Em busca do nicho perfeito
2015/05/26 21:16:30 +0000 | 4 minutos de leitura
[editar artigo]

Em busca do nicho perfeito

Tem uma frase que eu adoro que diz:

“Se todo mundo é seu cliente, ninguém é seu cliente!”

Tenho usado ela constantemente em eventos de empreendedorismo, em palestras e em minhas consultorias. Aqui no Brasil, temos um foco exacerbado no produto e no serviço e investimos pouco tempo para entender onde, de fato, atuaremos. Caso você acredite que seu produto/serviço deveria ser usado por todo mundo, comece a pensar com muito carinho em segmentar o máximo possível o seu público e a conversar com eles de maneiras diferentes.

De modo simples, utilizarei um exemplo agora que te fará entender a diferença e a importância de segmentar e de “nichar” o seu negócio.

Utilizaremos o segmento de bichos de estimação como exemplo:

Mercado

O mercado é o macro, o todo. No Brasil o mercado de PET continua crescendo continuamente nos últimos anos e, acredito eu, continuará crescendo ainda mais nos próximos anos;

Nicho

Dentro do universo que é o mercado de PET, você pode decidir atuar com um nicho específico, no caso, utilizarei como exemplo o nicho de cachorros;

Super-nicho

Dentro do nicho de cachorros, vemos claramente que a concorrência é cada vez maior e que os concorrentes já buscam novas maneiras de inovar e se destacar. Nessa situação, uma boa estratégia é a de ir para um super-nicho. Levando em consideração o nicho de cachorros, um super-nicho seria segmentar a comunicação por raças. Gosto muito da raça bulldog inglês, então utilizarei ele como exemplo dentro do super-nicho;

Hiper-Nicho

Quando o empreendedor passa a atuar estrategicamente dentro de nichos e super-nichos, uma forma de se destacar como autoridade é a de fazer uma comunicação para vários hiper-nichos. Dentro do super-nicho de Bulldogs Inglês, ainda é possível atuar no hiper-nicho de Bulldog Inglês Campestre.

Tenho certeza de que você pensou: se eu me especializar demais e o mercado mudar, terei problemas, isso pode custar caro. Bem, a ideia não é a de que você pare o que está fazendo e se especialize em uma única coisa e sim, que você comunique sobre o seu produto ou serviço com vários nichos, super-nichos e hiper-nichos. Para tanto, você precisa entender as dores específicas de cada nicho. Você pode entendê-la conversando com possíveis clientes e fazendo três perguntas simples:

  • Qual é a sua maior dificuldade/frustração?
  • Quais são os seus maiores objetivos (em relação ao nicho)?
  • O que o impede hoje de conquistar esses objetivos?
  • Com essas três perguntas você passa a compreender melhor o nicho, super-nicho ou hiper-nicho que decidiu atuar e, em seguida, dirige a comunicação do seu produto/serviço de maneira que ela resolva as questões que os clientes precisam de ajuda, ou de maneira que os ajude a atingir seus objetivos, ou ainda que os auxilie a transpassar seus obstáculos.

    Dá trabalho? Bastante! No entanto, acredito que se você tem um produto/serviço que hoje serve para todo mundo, se optar por atuar em nichos, super-nichos e hiper-nichos, a capilaridade da sua marca será muito maior e o aumento de vendas será inevitável. Você atingirá muito mais pessoas, pois elas estão em busca de resolver um problema específico e não em busca de solucionar um problema genérico.

    Sua empresa tem resolvido problemas específicos de nichos? Compartilhe conosco como você “nicha” o seu mercado e se comunica com ele!

    COMPARTILHE

    Julio Lussari

    Especialista em Marketing pela ESIC Business School. Já impactou mais de 12.000 pessoas diretamente em suas palestras e treinamentos. Foram mais de 100 atendimentos de Coaching. Mais de 200 mentorias em eventos como o Startup Weekend e no Pirates.

    Artigos relacionados

    login modal