Goleiro de Aluguel: o fim dos frangos constrangedores na sua pelada
[editar artigo]

Goleiro de Aluguel: o fim dos frangos constrangedores na sua pelada

Poucas coisa aterrorizam mais um peladeiro do que isso. Pior do que esquecer o meião da sorte, mais aterrorizante do que cerveja quente e mais chato do que jogar com uma bola murcha, defender em um time em que ninguém gosta de jogar como goleiro é um saco. Arqueiro, guarda-metas, quíper, capanga, guarda-redes, um cargo com tantos outros nomes, é que de longe é a posição mais ingrata do esporte bretão. Não é a toa que onde ele pisa, a grama nem cresce. Pensando em resolver de uma vez por todas esse drama que assola a pátria de chuteiras, o empresário Samuel Toaldo criou o Goleiro de Aluguel.

Funciona basicamente assim: o time amador que precisa de paredão para proteger a sua meta entra em contato pelo Facebook ou Whatsapp, informa a data, horário e local da peleja e corre para o abraço. Garantia de sucesso, Toaldo cobra um valor de R$ 30 por partida, valor revertido em doações de luvas e bolas para crianças carentes.

Apaixonado por futebol e pela posição desde criança, ele conta que a ideia surgiu quando alguns amigos e clientes de sua empresa de informática (Bidwili), descobriram que ele era goleiro e resolveram incorporar sua habilidade ao elenco de suas equipes. “Sabendo dessa dificuldade dos times em achar um quíper, eu resolvi criar uma fanpage chamada Goleiro de Aluguel, no final de dezembro de 2014. Já a ideia de reverter o dinheiro para crianças pobres, é uma forma de gratidão pelo universo. Em 2013 eu fui diagnosticado com depressão e passei por um tratamento longo e árduo. Nesta época eu prometi para mim mesmo que iria fazer algo para contribuir com o mundo, não sabia o que era, mas estava na minha cara e eu nunca tinha percebido”, explica.

goleiro-de-aluguel-samuel-toaldo-capivalley

O Goleiro de Aluguel

Depois de criar um cartaz virtual ao estilo dos goleiros famosos e um pequeno texto falando sobre o serviço ele lançou a ideia na internet. “Sem custo nenhum, criei a página no Facebook e uma semana depois a imprensa descobriu. Já apareci nos principais portais de notícia, programas de rádio e TV. Já recebi mensagens de vários estados e até mesmo uma proposta para defender um time profissional da terceira divisão do campeonato estadual catarinense”, comemorou.

Depois de todo o sucesso, já surgem as primeiras iniciativas para rentabilizar a ideia. “Recebi três propostas de marcas esportivas interessadas em patrocinar os goleiros. Fechei com a URRO Esportes, que vai fornecer o meu material esportivo e dos outros 10 goleiros reservas. Já são pessoas de 18 a 50 anos de idade, de Curitiba e de outras cidades. No futuro, além do aplicativo já em desenvolvimento, vamos oferecer também a grife do Goleiro de Aluguel”, anuncia.

E as novidades não param por aí. “Além dos patrocínios menores de apoiadores, divulgados nos cartazes, todo o uniforme dos Goleiros de Aluguel contará com o patrocínio máster da Pós Graduação Facet, um parceiro muito bacana que entendeu a nossa proposta e topou fazer parte de nosso projeto. Ao longo das próximas semanas vamos inaugurar o serviço de Personal Goalkeeper, um treinamento específico para goleiros, independente do sexo, idade, altura ou peso”, comenta.

Veja algumas partidas que já tiveram um goleiro de aluguel

O aplicativo tem a previsão de lançamento para daqui dois meses. Com o software, Toaldo quer expandir o serviço para todo o país. “Vamos em busca do sonho maior, conseguir patrocínios e viajar o Brasil, quem sabe o mundo, jogando peladas com pessoas de todos os níveis sociais, e transmitindo essa aventura pela internet”, explica.

A primeira doação será realizada para a Casa do Pai, de Curitiba, que atualmente conta com 10 meninos. A próxima será para a ACRIDAS, que conta com outras 30 crianças. “Penso em aumentar o número de crianças atendidas e tenho certeza de que é questão de tempo para alcançar o número gigantesco que sonhamos, e por que não, criar uma instituição própria um dia. Tudo que é feito com amor e dedicação, uma hora ou outra, será reconhecido. È importante estar atento em tudo que acontece ao seu redor, porque a solução para sua vida pode estar bem na sua frente”, lembra.

Infelizmente, o Goleiro de Aluguel só cobre uma posição, portanto para casos de perebice crítica e falta de fôlego, o esquema segue sendo afogar as mágoas na cervejinha pós-match.

COMPARTILHE
Marcus Pereira

Marcus Pereira

Community Manager - Capivalley

login modal