Preço ou valor: afinal de contas, o que devo vender?
[editar artigo]

Preço ou valor: afinal de contas, o que devo vender?

Hoje vivemos em um mundo dinâmico, onde a velocidade da informação é tamanha, que quando nos informamos em um canal, opa... já se passaram alguns minutos e tal informação está defasada. Todo esse dinamismo vem mudando o comportamento dos seres humanos, e cada dia que passa estamos cada vez mais procurando como satisfazer nossos desejos.

Agora vamos refletir: na hora de consumir algum produto ou serviço nós devemos olhar para qual aspecto, preço ou valor? Como nos comportamos diante da decisão de comprar um bem de consumo durável? Se sua resposta para a primeira pergunta foi depende e na segunda pergunta foi faço comparativos, isso significa que você faz parte de uma mudança de comportamento na forma de consumir que está atrelada com a mudança de comportamento mencionada no início desse post.

Preço ou valor?

E essa mudança de comportamento do ser humano, automaticamente muda a forma de pensar de nosso cliente. Se antes nos preocupávamos com o mais barato, hoje ser o mais barato gera uma certa influência, mas, desde que seus benefícios nos atendam e de certa forma superem nossas expectativas.

preço ou valor
Mais do que nunca as pessoas tem comprado por impulsos e desejos, e o consumidor não “consome” mais o produto, ele procura ter uma experiência de consumo. Isto é, ele quer se sentir bem desde o primeiro contato dele com tal produto ou serviço. Ou seja, apenas ter uma produto bom deixou de ser suficiente: é preciso entregar algo além.

Mas e na internet, o que vale mais: preço ou valor?

No mundo digital não é diferente, pra falar a verdade a sensação de um valor não percebido faz com que seu cliente pesquise um concorrente em questão de segundos.

Sendo assim, podemos observar que toda essa mudança de padrão de comportamento nos leva a pensar que ou acompanhamos essas mudanças ou ficaremos para trás. A partir de hoje vou passear com você nesse mundo corporativo e juntos vamos aprender como nosso cliente tem se comportado. Para que nós, como empreendedores, possamos aprender como podemos acompanhar essa mudança. E mais, como podemos otimizar nossos processos e gerar cada vez mais benefícios, valores e qualidade de vida para nossos clientes.

COMPARTILHE
Eduardo Macedo

Eduardo Macedo

Co Founder Instituto Crescimento

Artigos relacionados

login modal