Será que vale a pena ter uma impressora 3D?
[editar artigo]

Será que vale a pena ter uma impressora 3D?

Muita gente já me fez a pergunta do título. Com este post vou tentar responder esta questão, mas já digo de antemão: SIM! É claro que sou um pouco suspeito pra falar porque uso minha impressora 3D todos os dias, mas ao longo deste artigo vai ficar claro o porquê deste SIM maiúsculo!

O artigo científico que respondeu à pergunta

De acordo com o artigo Life-Cycle Economic Analysis of Distributed Manufacturing with Open-Source 3-D Printers (não há como escapar do inglês, clique no título do artigo para lê-lo na íntegra) produzido por professores e alunos da Michigan Tech nos EUA, vale muito a pena ter uma impressora 3D em casa. E ainda foram bem claros, ela se paga em menos de um ano, podendo economizar de 300 a 2000 dólares, dependendo de onde seriam comprados os itens que a impressora substitui imprimindo. Essa foi a conclusão que eles chegaram usando uma impressora barata (uma RepRap, em torno de US$400,00 nos EUA e R$1800,00 no Brasil) e imprimindo 20 itens que eles julgaram que seriam adquiridos para uma residência comum. Veja alguns deles:

20121128_165826_preview_featured 11182238_10205177332607759_8240104702964896044_n_preview_featured Photo_23-10-2014_14_58_44_preview_featured IMG_5252_preview_featured IMAG0387_preview_featured collection_2013-02-05_13113800000_preview_featured

Bom, eu li o artigo produzido por eles e posso dizer minha opinião, certo? Os itens que eles usaram para fazer o artigo não são itens essenciais para a vida, claro. Ainda Não podemos imprimir comida ou roupa em casa. São coisas como um dock para iPad, um case para iPhone, um organizador de jóias e bijuterias, um porta-chave, uma pulseira, um brinquedo, um molde de pierogi (delícia, ein), um suporte para colher e outro para papel-higiênico, dentre outros. Eles estimaram que o custo para produzir estes 20 itens foi de US$22,72 de plástico e mais US$0,32 de energia elétrica (podem ver que o custo de energia é desprezível). Se fossem comprar os mesmos itens na internet ou em lojas, iriam gastar, sem frete, de US$312,03 (em lojas mais baratas, ou itens mais baratos e não originais) até US$1943,83.

Ou seja, na mais conservadora das hipóteses, a impressora substituiria os 312 dólares por 22 dólares. Só aí já dá uma bela economia!

Como a maioria dos gadgets que usamos em nossas casas e outros objetos são importados de fora, a comparação também é equivalente para o Brasil. Uma estimativa de custo para produzir esses mesmos 20 objetos, com preço totalmente brasileiro, é R$87,40. Um case de iPhone pode custar R$40,00, um dock de iPad custa o mesmo que imprimir todos os objetos juntos. Porém, a qualidade de um item impresso em 3D não vai ser a mesma de um que passou por processo industrializado. Ainda estamos no começo desta tecnologia. Mas vale a pena, não vale?

Aqui no Brasil, as impressoras 3D mais acessíveis custam por volta de R$3000,00. Então, hoje mesmo a impressora já pode se pagar, se você usá-la, nem que seja de vez em quando, para imprimir algo que você queira ao invés de gastar seu suado tempo ($$$$$) em lojas por aí. Vale a pena, SIM, ter uma impressora 3D. Vou ser sincero: é claro que problemas irão surgir. E depois que você compra uma máquina, você gasta dinheiro com ela (mesmo exemplo de um carro), mas em troca você vai ter certos benefícios e a liberdade de criar e usar.

O preço da personalização

Ok. A qualidade não vai ser top, a princípio. É possível dar um acabamento excelente em objetos impressos, mas vai dar um pouco de trabalho. E o seu trabalho (tempo) tem um custo não-mensurável por ninguém, além de você. Mas, e se você quiser um dock de uma cor que não tem naquela loja, ou um porta-chaves com o seu nome? E se quiser imprimir um brinquedo pro seu filho, que foi feito por você? E se quiser dar um presente de dia dos pais (das mães, dos namorados, pra quem quiser!), único?

Muitas empresas desenvolvem algum tipo de produto, e a impressora 3D corta os custos com os protótipos de uma maneira impactante para o negócio. Com a impressora você pode, inclusive, fazer brindes únicos para seus clientes. Dê uma olhada nesse item exclusivo deste blog que você lê agora mesmo:

Chaveiro do Capivalley Chaveiro do Capivalley

O mercado de impressão ainda é um bebê perto do que pode se tornar, e a tecnologia vai melhorar muito antes de chegar na casa de todos. Já podemos encontrar itens que podem ser impressos e substituir aquele que você compraria em uma loja. Mas as redes de lojas e mercados ainda não devem se preocupar. Ainda.

Vale a pena ter uma impressora 3D. Ainda é caro? Sim, um pouco. No futuro apostamos, todo mundo vai ter acesso a uma destas máquinas!

Enfim, termino com a mesma conclusão do artigo científico publicado na Mechatronics citado lá em cima: "A conclusão inevitável deste estudo é que a impressora 3D já é um investimento economicamente atrativo para uma casa de um cidadão americano comum."

COMPARTILHE
Raphael Lima

Raphael Lima

Co-Fundador na Inovarium

Artigos relacionados

login modal