[ editar artigo]

A importância das mídias sociais e do marketing de conteúdo para startups

A importância das mídias sociais e do marketing de conteúdo para startups

 

Se para uma empresa “tradicional” com um produto ou serviço que o público já está familiarizado o desafio de reter atenção é imenso. Quando um produto nunca visto antes, para um mercado que ainda precisa ser educado o bicho pega!

Como se posicionar? O que as pessoas esperam das mídias socais de uma startup? o que eu devo falar? como eu devo falar? E o mais importante: qual é o fator que liga as pessoas a sua marca?

Para responder essas e outras tantas perguntas que surgem no meio do caminho, é preciso PLANEJAR. 

Entender quais são nossos pontos fortes e fracos, qual é o nosso real propósito de existir, o porque fazemos o que fazemos [parafraseando Simon Sinek]
E como descobrir isso Milk, vocês devem estar se perguntando! (ao menos deveriam)

.

.
[pausa dramática]
Design thinking! 

Através de metodologias ágeis e flexíveis a mudanças, assim como uma startup. No novo mercado já não é possível mais utilizar dos métodos antigos.


“Ah mas está funcionando”
“Time que está ganhando não se mexe”
“Eu aprendi assim”

Time que está ganhando se mexe sim, se objetivo é se manter na liderança é preciso se reinventar. 


O conteúdo que a sua marca produz, está competindo nesse exato momento com a foto do prato de uma blogueira, com o gif da gretchen, com o vídeo que sua tia está compartilhando no grupo do whatsapp da família, com frases motivadoras de grandes gurus, com vídeo de gatinho. Acho que deu pra entender o que eu quero dizer; seu conteúdo precisa ser relevante. Precisa agregar valor, ajudar, educar, ir além do óbvio.

Não é de hoje que falo sobre a importância de humanizar as marcas, entender a fundo as pessoas que fazem e as pessoas que consomem a sua marca e acima de tudo: resolver problemas!

A era da humanização das marcas já chegou, e não é sobre ser bacaninha e diferentão nas mídias sociais é sobre ser você mesmo, ou no caso, o que sua marca realmente faz pelo mundo e pela vida das pessoas. Entender o verdadeiro propósito de existência da sua marca e aí sim ir em busca do que conecta você as pessoas. Esse é único caminho possível para criar laços e empatia com o público.  

Durante um tempo empresas no modelo startup não era tão bem vistas no mercado, pouco se esperava de uma startup com tantos riscos e altos e baixos. Hoje em dia, com o mercado consolidado e em constante crescimento as expectativas das pessoas em relação a esse modelo de negócio vem crescendo cada vez mais. Você acha mesmo que isso não afeta a percepção das pessoas em relação a sua startup? Pois elas esperam que você seja inovador e disruptivo em todos os pontos do negócio, que você respire tecnologia e use-as da melhor maneira possível.


Não têm mais espaço para amadores, não tem mais espaço para métodos tradicionais.



O caminho para as startups aproveitarem das mídias sociais de maneira produtiva e acertiva é, assim como o seu negócio, inovar e testar, constantemente. Uma boa dose de transparência e empatia sem dúvida impulsionam os resultados.

Capivalley
Priscila Milk
Priscila Milk Seguir

Professora e palestrante de Marketing de Conteúdo. Convidada 2x para compartilhar sobre Humanização das Marcas no Social Media Week São Paulo, o maior evento de mídias sociais da América Latina. Empreendedora e organizadora do Startup Weekend Women C

Ler matéria completa
Indicados para você