{{ warning.message }} Ver detalhes
Encontre um problema real – Qual é a verdadeira necessidade do seu público?
[editar artigo]

Encontre um problema real – Qual é a verdadeira necessidade do seu público?

Nessa última semana tive o privilégio de participar pelo segundo ano consecutivo como mentor no Startup Pirates Curitiba, um programa de quase 100 horas de duração, criado pelo português Rafael Pires.

No primeiro dia em que participei, percebi que os grupos tinham ideias de negócios interessantes, porém, confusas em sua explicação. A mentoria para cada grupo do evento foi personalizada, mas quero compartilhar com vocês um apanhado geral do que conversei com os piratas.

Problema / Oportunidade / Necessidade

Empreender é a arte de solucionar problemas, simples assim! No entanto, um padrão muito comum no empreendedorismo nacional, é que os empreendedores, geralmente, concebem primeiro uma solução em forma de produto/serviço e depois se empenham em encontrar um problema que aquela solução resolva. Se você já tiver uma ideia de negócio, gaste mais tempo agora checando o problema / oportunidade / necessidade que seu produto/serviço possa resolver. Quando o problema / oportunidade / necessidade estiver bem definido, ai sim siga a diante no processo.

Público-Alvo

Quem é o público-alvo que tem esse problema? Onde eles estão? O que fazem? O que precisam? Quais são as dores deles? Quais são as necessidades deles? Além de resolver um problema específico, é necessário definir QUEM tem esse problema. Ou seja, uma persona, uma classe, uma entidade, um segmento, um nicho ou um micro-nicho. Defina para quem você irá oferecer essa solução.

Solução

Agora sim, esse é o momento de trabalhar a ideia do seu produto/serviço. Concentre-se em conseguir resumir o problema / oportunidade / necessidade em uma frase. Caso você consiga fazer isso, a sua solução também tem que ser pontual. Imagine que você tem 30 segundos comigo no elevador para me contar o que faz, se apenas falar da solução, talvez não me brilhe os olhos ou posso ter a sensação de que você está tentando me empurrar algo que eu não precise. Se começar dizendo que certo dia detectou o problema/oportunidade/necessidade X, para tal público Y e desenvolveu uma solução Z, com certeza ficarei bem mais interessado.

Benefícios

Se você estivesse no elevador comigo e me dissesse o roteiro que passei acima, com certeza te perguntaria quais são os principais benefícios que a sua solução proporciona para quem à adquire. Por mais que a lista de proposta de valor seja enorme, foque em 3 ou 4 benefícios principais. NUNCA entregue todo o ouro, apenas desperte o interesse. Fale aqueles benefícios matadores, que sejam realmente os diferenciais de sua solução.

Validação

Quando esses quatro pontos acima estiverem bem definidos no papel, vá para rua! Fale com pessoas, valide a sua ideia. Fale com o máximo de pessoas possível e tenha uma mensuração real se vale a pena elaborar um produto/serviço que resolva o problema / oportunidade / necessidade que você detectou.

Gaste o tempo que for necessário para definir bem o problema/oportunidade/necessidade que a sua solução possa resolver. Tem uma solução e está com dificuldade em definir o problema? Comenta ai que a gente dá uma força!

**Artigo originalmente publicado no Ideia de Marketing

Julio Lussari

Julio Lussari

Especialista em Marketing pela ESIC Business School. Já impactou mais de 12.000 pessoas diretamente em suas palestras e treinamentos. Foram mais de 100 atendimentos de Coaching. Mais de 200 mentorias em eventos como o Startup Weekend e no Pirates.

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Novo post

Artigos relacionados