O Google Mobile Day
[editar artigo]

O Google Mobile Day "Faça o que eu digo, mas não faça o que faço!"

Ontem participei do Google Mobile Day e vou confessar que dos vários eventos que participei no último ano, esse foi o mais decepcionante. Voltei pra casa pensando bastante sobre o assunto, antes de dar um veredicto assim tão severo, mas a mensagem que ficou pra mim foi aquela velha máxima: "Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço!"

google-mobile-day-manual

Um evento focado em promover o resultado de uma extensa e cara pesquisa realizada pelo Google sobre a revolução que os "smartphones" provocaram nos últimos 10 anos. 2015 vai ser conhecido como o ano em que os celulares superaram os computadores desktops e não é difícil entender o motivo, basta levantar a cabeça e tirar os olhos do seu próprio celular, se você conseguir, para perceber o relacionamento de amor que as pessoas tem com os seus celulares.

Não reclamo das informações que foram passadas no evento, mas sim do formato. Fiquei sabendo do Google Mobile Day navegando no meu celular, acessei o formulário de inscrição na mesma hora e tive uma excelente experiência num site formatado especialmente para a navegação mobile. Mas como o evento era presencial, num cinema da cidade, as vagas eram limitadas e por isso nem todos os interessados conseguiriam vagas. Esperei a confirmação e me senti privilegiado ao receber a notificação positiva na tela do meu smartphone alguns dias depois. Perfeito!

Depois de toda a logística necessária para ir ao cinema numa quarta a tarde, entrei no final da fila do credenciamento, ganhei uma pulseira, uma pequena pesquisa, um lápis, um copo de refrigerante e uma pipoca pequena. Entrei na sala de projeção e fiquei olhando um contador regressivo na tela. Depois de 26 minutos começou a transmissão que durou perto de uma hora, e acabou.

Simples assim, acabou. Acenderam a luzes do cinema e as pessoas ainda demoraram um pouco para absorver que a coisa tinha chegado no final e era hora de ir embora. Eu ví as pessoas perguntando entre si. Ué! Acabou? Era isso? Mas isso eu poderia ter assistido no meu celular. Não precisava ter vindo até aqui.

Acho que o Google perdeu uma grande oportunidade de fazer alguma coisa mais interessante. Imagino a energia que foi despendida para juntar toda aquela gente, interessada no assunto de nicho, e não foi feito nada com isso. As pessoas já estavam lá, era só ter alguém pra promover a discussão, alguma interação, sei lá! Qualquer coisa seria melhor do que simplesmente acender as luzes e mandar o povo pra casa.

google-mobile-day-curitiba
O máximo foi saber no final que todo o conteúdo do evento vai ser divulgado no site. E mesmo você, que não teve a alegria de receber a confirmação no seu celular e se sentiu como aquele nerd que sempre fica pro final na escolha dos times no futebol do recreio vai poder acessar o mesmo conteúdo que eu tive que ir até o cinema pra ver.

Acesse esse link e faça o login: https://mobileday.withgoogle.com/index#

Desculpa aí Google, mas dessa vez a pisada na bola foi feia.

COMPARTILHE
Haroldo Rocha Almeida

Haroldo Rocha Almeida

Autodiagnosticado multipotencial, o que me liberta pra fazer/gostar/estudar coisas desconexas sem culpa. Atualmente trabalhando com Marketing Digital & SEO, mas caminhando seriamente em direção do universo das cervejas artesanais.

login modal