[ editar artigo]

Os 5 pilares de um bom líder

Os 5 pilares de um bom líder

Minha vida profissional sempre esteve ligada a projetos em diferentes empresas. Participei de um PMO, ajudei gerenciar a agenda de mais de 300 pessoas em uma consultoria SAP, gerenciei pequenos projetos (de aproximadamente 30-60 dias), ajudei a gerenciar a criação de produtos fitoterápicos e por último, fiz parte de uma equipe que ajudou a criar mais de 150 startups na época que sai.

Uma coisa que percebi durante 1 ano e meio ajudando empreendedores a lançarem startups, foi a semelhança entre a criação e gestão de produtos/negócios x criação e gestão de projetos. Não, não estou falando que são coisas iguais, inclusive este post do blog Guia da Startup traz uma excelente explicação sobre o tema. Muitas das competências e conteúdo para planejamento e execução de pequenos projetos se aplicam para negócios. Portanto, chega de blábláblá e vamos para o conteúdo.

Inicio essa comparação com os pilares que julgo necessário para um bom gerente de projetos e um bom empreendedor:

  • Visão
  • Venda
  • Execução
  • Liderança
  • Ser estratégico

Um projeto nasce a partir de uma visão de um indivíduo sobre um futuro desejado.

Por exemplo, um funcionário do marketing pode vislumbrar uma nova forma de comunicar a proposta de valor da sua empresa buscando alavancar as vendas. Esse projeto pode envolver a criação de um novo pitch, alteração do site, papelaria da empresa, apresentação comercial, o discurso dos vendedores e várias outras atividades.

Várias áreas serão impactadas por esse projeto e é papel do responsável o mapeamento dessas pessoas, dos seus interesses e como conciliar as diferentes expectativas referente ao entregável final.

Uma das primeiras “dificuldades”/atividades de quem teve a visão e/ou do gestor do projeto será vender para todos os envolvidos sua visão. Repare que nem sempre quem teve a visão e demandou o projeto será a mesma pessoa que irá gerenciá-lo. Mas, por que as pessoas deveriam mudar sua rotina, investir dinheiro, aceitar novos riscos? Por exemplo, quem aprovará o budget do projeto precisa ver o benefício que o mesmo tratá para a empresa frente aos custos envolvidos.

A partir do momento que a equipe de execução possui mais de uma pessoa, entra a necessidade do responsável liderar o time e não estou falando do velho papel do chefe que apenas manda. Gosto muito da imagem abaixo, pois acho que a mesma define bem as diferenças entre os dois papéis:

Você pode encontrar muito conteúdo sobre liderança na internet, de qualquer maneira indico um livro que estou lendo chamado Jogando para Vencer de John Wooden.

O líder deve garantir uma boa execução do projeto, garantindo que todos envolvidos estejam comprometidos com a visão, alinhados e executando suas atividades para o objetivo final.

Somado aos 3 pontos anteriores, vem a execução. O gerente não irá executar as mesmas atividades que o restante da equipe, muitas vezes, ele se quer botará a “mão na massa” e será responsável “apenas” pelas atividades de gestão do projeto. Pegando esse segundo cenário, considero primordial o gerente estar próximo a equipe, dando exemplo sobre o comprometimento com o projeto.

Participei de projetos de atualização de nota fiscal que mesmo remoto e em uma sexta-feira de madrugada, eu estava em constante contato e à disposição da equipe, seja online, por telefone, WhatsApp e etc.

Ai você me pergunta, cadê as semelhanças entre pequenos projetos e pequenos negócios?

Os mesmos passos podem ser visualizados na criação de um novo negócio.

Normalmente uma nova ideia nasce a partir de uma visão de uma pessoa sobre um futuro desejável. Mas é claro que muitos negócios nascem da necessidade de empreender, da oportunidade de um mercado pouco explorável, da vontade de fazer algo novo e diferente e por ai vai. Se esse for o caso, acho fundamental o fundador definir o quanto antes a visão do seu novo negócio ou está suscetível ao risco de atirar para todos os lados, andar em círculo, remar e remar, e não chegar a nenhum lugar.

Posterior a começar o seu novo negócio, vem a necessidade de vender.Independente se é ofertar seu produto/serviço a possíveis clientes, conquistar um novo investidor, recrutar novos sócios ou novos empregados, você terá que vender sua visão para outra pessoa e o porque da mesma gastar seu tempo, dinheiro e esforço.

Mais uma vez, assim como em projetos, quando entra novas pessoas na equipe (sócios, empregados, investidores), você terá que exercer seu perfil de liderança, garantindo que todos estejam trabalhando e olhando para o mesmo foco (visão) que você definiu no início de tudo.

A principal diferença, em minha análise, entre projetos e negócios está na execução. Será demandado muito mais a execução do responsável pelo negócio, aliás, muitas vezes ele será o famoso “exército de um homem só” por um tempo até que outros venham agregar a equipe. Onde em projetos, normalmente, o gestor terá um papel mais tático, de acompanhar a execução e garantir o entregável final dentro do prazo, custo e qualidade definidos no início.

Um olhar estratégico sobre a execução

Ao redor dos 4 pilares citados anteriormente (visão, venda, liderança e execução) eu vejo como um grande diferencial para um projeto ou um negócio, o olhar estratégico sobre a execução. Ser estratégico, pensar estrategicamente, dividir o tempo entre estratégico e operacional, sempre foi um tema de discussão para mim e também de aprendizado.

Por isso, compartilho em minhas palavras uma definição que ouvi de um dos sócios de uma empresa que trabalhei.

Ser estratégico é pensar/realizar suas atividades de forma que ajudem a empresa a dar o próximo passo.

Para mim isso faz total sentido, por mais que as vezes seja difícil de aplicar e precisamos nos policiar para não cair na rotina de sair apenas executando tudo o que aparece pela frente, ai que está a grande diferença das empresas que crescem e inovam das empresas que acabam parando no tempo e morrem frente as dificuldades de empreender ou simplesmente pela mudança de comportamento de seus clientes.

Bônus:

Citei bastante sobre a visão ser um ponto de partida para um novo projeto ou uma nova ideia. Então aproveito para compartilhar um vídeo do Simon Sinek sobre como grandes lideres inspiram ação, clique aquipara ver (e aproveite que tem legendado em português).

Ler matéria completa
Indicados para você