[ editar artigo]

Tudo o que você precisa saber para fazer um bom planejamento de Marketing de Conteúdo

Tudo o que você precisa saber para fazer um bom planejamento de Marketing de Conteúdo

A produção de um conteúdo tem a importância de transmitir uma mensagem relevante e útil para o público que você deseja alcançar. Para isso, a principal estratégia é realizar um planejamento de marketing de conteúdo, pois é uma forma de aumentar sua rede de consumidores, engajar sua audiência, diminuir custos, gerar autoridade, atrair leads para seu negócio. criar uma imagem atrativa, aumentar a visibilidade da sua marca e o  tráfego do seu site. 

Embora o marketing de conteúdo seja uma estratégia aplicável e útil para quase todas as empresas, debater maneiras criativas e persuasivas de alcançar e converter seu público-alvo não é uma tarefa simples.

Cada vez mais o consumidor não somente por preços competitivos e produtos de qualidade, mas sentir importante para marca, relacionamento com mais proximidade e um atendimento que seja destaque perante os outros concorrentes. Com isso, o marketing de conteúdo é uma das ferramentas mais utilizadas atualmente para chamar atenção do público e não é à toa a maioria das organizações já investem em marketing de conteúdo hoje em dia. Além disso, pesquisas apontam que o marketing de conteúdo custa 62% menos do que o marketing tradicional e gera em torno de 3 vezes mais leads. 

 

Como fazer um bom planejamento de Marketing de Conteúdo? 

Para gerar resultados significativos é preciso arquitetar um bom planejamento e estratégia de Marketing de Conteúdo. Para isso, é importante planejar-se, estabelecer qual será objetivo, quais métricas serão utilizadas, persona, canais, palavras-chaves, tema e linguagem. Entenda passo a passo como você pode fazer isso: 

  • Objetivo e KPIs

A primeira coisa que deve ser levada em conta é o objetivo de fazer um determinado conteúdo. Seja para converter mais leads para o departamento de vendas, aumentar o alcance da marca, diminuir os custos (utilização do FAQ por exemplo), ter mais autoridade ou educar o mercado para conhecer o seu produto ou serviço. Isso auxiliará o seu time a tomar melhores decisões e escolher qual a melhor métrica a ser usada em determinado momento. 

Ao definir o objetivo é essencial utilizar um bom KPI (indicador chave de performance), para monitorar os resultados vindos do número curtidas, visualizações, inscritos, conversões compartilhamentos de algum conteúdo, e também para obter dados para uma minuciosa análise a fim de definir futuras ações que podem gerar cada vez mais o sucesso da empresa. 

 

  • Persona e Público-Alvo

Persona é um personagem fictício, criado através de dados que é o perfil ideal para tornar-se cliente. Tem o papel de demonstrar o que meu cliente gosta, como age e pensa. É essencial saber a fundo quem é minha persona para mapear a jornada de compra e  produzir conteúdos para solucionar os principais problemas do meu cliente. Além disso, traçar a persona é fundamental para determinar o tipo de conteúdo que precisa ser produzido para atingir seus objetivos, tonicidade do conteúdo, temas e qual é o melhor formato de comunicar o conteúdo.

Imagem: Hotmart

 

A partir da criação da persona é importante definir quem é a audiência que você está criando conteúdo, a quantidade, conteúdo personalizado para cada tipo de audiência. Por isso, é importante saber qual o problema que você irá resolver para sua audiência para criar um conteúdo focado em treinar e educar o público na medida que eles começam a identificar e solucionar o problema. Assim, cada vez mais eles se tornam usuários qualificados para seu produto ou serviço. 

 

  • Funil de Vendas 

O funil de vendas é utilizado pelo Marketing de Conteúdo para facilitar o trabalho para o time de vendas, sendo pensado um conteúdo personalizado para cada etapa do funil de vendas.

Topo do funil é a fase de atração, descoberta ou consciência do cliente em potencial se familiarizar com sua marca e perceber que precisa do seu produto / serviço. Os clientes desta fase tem o perfil de não conhecerem o produto, serviço ou empresa e não tem nenhum relacionamento com ela. 

Meio do funil é quando o cliente em potencial identifica o problema e pesquisa possíveis

soluções, incluindo seu produto ou serviço. Além disso, ele examina e valida as opções e o início da restrição da lista de fornecedores. Para esse cliente que pode virar lead é recomendado criar conteúdos informativos como para os do topo do funil, ebooks,webinars e formulário para capturar dados (nome, e-mail, cargo, empresa, número de funcionários) com propósito de conversão e engajamento. 

Fundo do funil representa o cliente em potencial decide de quem quer comprar. Por isso, é necessário enviar conteúdos mais a fundo sobre a proposta da empresa ou produto. Para fidelizar o cliente é essencial estabelecer uma relação com ele e oferecer um conteúdo de pós venda segmentado. Segue a ilustração para melhor entendimento: 

Imagem: Ter meu negócio

 

  • Métricas 

Nem todo lead está preparado para fechar uma compra, por isso quando há mais interação é gerado mais familiaridade com as empresas e é traçado o perfil comportamental e dados de perfil. Para isso, as métricas são importantes para demonstrar a taxa de retorno, cancelamento e acessos. Algumas ferramentas podem ajudar a monitorar esta tarefa como o Power BI por demonstrar os dados de forma interativa e o Google Analytics por mostrar números do tráfego do blog vindo de redes sociais e email.

 

  • Canais

O uso de vários tipos e canais de conteúdo ajudará você a fornecer conteúdo diferente para cada tipo de público em mente e a envolver todos com quem sua empresa faz negócios. A escolha dos canais é preciso para escolher qual é o melhor formato de compartilhar os conteúdo que serão produzidos para sua persona. Lembrando que para cada canal é necessário uma estratégia diferente, pois cada um tem um propósito diferente de comunicação. O canal escolhido pode ser um:

Blog é uma plataforma que você pode estar no total controle, de criar sua própria audiência, personalizar de acordo com o objetivo escolhido, suportar qualquer formato de conteúdo como post, vídeo ou áudio. Além disso, é possível criar uma estrutura de navegação, moderar os comentários e  melhorar o layout do blog. E é fundamental ter um sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS) que seja confiável como por exemplo: WordPress, Joomla, Wix ou Drupal. 

Email é um dos principais canais, pois tem o maior índice de ROI (retorno sobre investimento), comunicação direta, baseada na permissão, controlável, customizável e você é dono de sua própria lista. O email serve para ter um maior relacionamento com os atuais clientes e atrair o público que faça sentido para seu negócio. A captura da audiência vem pelo o cadastro da newsletter, forms, ebooks, pop ups, eventos, cursos, Ads ou promoção. Além disso, é recomendado usar estatísticas e testes A/B para definir frequência e tamanho do conteúdo e enviar os emails por uma plataforma confiável, como por exemplo: RD Station, Media Post ou MailChimp.

Redes Sociais, pois pode-se incentivar o diálogo, ter voz própria e perfil profissional para se conectar com clientes, criar uma comunidade própria seja no Facebbok, Instagram, Linkedin, YouTube, Twitter e entre outros. Para gerenciar todas essas redes sociais há ferramentas, as quais podem facilitar o trabalho de agendamento de postagens, engajamento, alcance e gerar relatórios para análise. Alguns exemplos de ferramentas são: Buffer, Hootsuite, Commun.it, Ganpagejarma, Postgrain, Quintly e entre outros.

 

  • SEO e Palavras-chave

Para o conteúdo chegar até a persona é imprescindível o conteúdo do seu site estar numa boa posição no ranking, para isso que serve a ferramenta SEO (Search Engine Optimization). Para estar numa boa colocação é essencial ter a presença de palavras-chaves no texto, no título, na URL, na descrição e no alt-text da imagem. A escolha do uso de palavras-chave é importante para entender se tem alguém interessado em o que você está escrevendo. Ela é definida pelo volume de busca no Google, sugestão de novos temas, auxílio na montagem da estrutura de post. As ferramentas mais utilizadas são: SEMRush, KeywordTool.io e Autocompletar do Google. 

 

  • Formato do conteúdo 

O formato do conteúdo varia de acordo com objetivo que você preferir comunicá-lo e ele torna o conteúdo mais dinâmico para o leitor. Os formatos mais utilizados são:  

Texto tem maior retenção por ser mais técnico, pouco destaque visual e  bom para SEO. Pode estar na estrutura de evergreen, o qual permanece útil com o passar do tempo ou noticioso que tem o objetivo de informar o leitor sobre algum evento específico. 

Audiovisual representa conteúdos como vídeos, podcats e webnars, os quais tem pouco controle do usuário, geram empatia, fácil compartilhamento e tem vários suportes. 

Outros também muito utilizados são: blog posts, guias, casos de estudo, templates, infográficos e ebooks. 

 

  • Calendário Editorial

A maneira mais eficaz de definir quando e onde divulgar seu conteúdo é criando um calendário editorial. Nele é possível ter uma programação ou cronograma de todo o conteúdo da sua estratégia e manter o controle de datas de publicação e prazos para produção do conteúdo. Para isso, você pode elaborar um calendário ou planilha do Google para gravar seu

planos editoriais. Anote datas importantes ou eventos externos que planejam participar, os quais são bons ganchos para tópicos ou tipos específicos de conteúdo. E também agendar atualizações do blog, repescagens ou vídeos gerados no evento.

Espero que você tenha aprendido tudo sobre Marketing de Conteúdo e que você inspire seus clientes em potenciais para consumi-los, compartilhe e tome boas atitudes.

Capivalley
Lorena Pickert Striquer.
Lorena Pickert Striquer. Seguir

Sou uma estudante, sonhadora e contadora de histórias focada na construção de experiências comunitárias que ajudem a capacitar outras pessoas. Atualmente trabalho como Community Manager na Hotmilk. Tem alguma pergunta? Me mande uma mensagem :)

Ler conteúdo completo
Indicados para você